expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

HM VINTAGE STYLE


DIA 31 OUTUBRO DIA MUNDIAL DA POUPANÇA


Conselhos da DECO para poupar no dia-a-dia
 
52 DICAS PRECIOSAS PARA POUPAR 
 
 
"Nas compras do dia-a-dia, o consumidor deve fazer uma lista de compras dos bens que necessita antes de sair de casa. Deve ir com tempo livre para fazer as compras, de forma a conseguir comparar os preços. Atenção que os preços mais baixos não estão na direção dos olhos", salientou à agência Lusa Fernanda Santos, coordenadora da Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO).
De acordo com a responsável, "os produtos mais baratos não são de má qualidade" e é possível "poupar 800 euros se se optar por marcas próprias" da distribuição.
Aproveitar as promoções e os produtos de época e da região são outros dos conselhos que Fernanda Santos deixa aos consumidores, no Dia Mundial da Poupança, que é hoje assinalado.
"Quando se tem uma alimentação saudável, não é necessário pagar mais por alimentos enriquecidos", alertou.
A especialista lembrou que quem levar as refeições para o trabalho, tomando o pequeno-almoço em casa, poderá poupar sensivelmente 100 euros por mês.
"É preciso que as pessoas se habituem a cozinhar mais em casa, até porque a subida do IVA torna mais caras as refeições fora", realçou, acrescentando que também é recomendado "um melhor aproveitamento das sobras alimentares".
Em casa, a poupança de energia, água e gás, a par das telecomunicações, podem render muitos euros no final do mês, lembrou.
Já deixar de fumar (um maço por dia) pode equivaler a uma poupança de 120 euros por mês.
Utilizar mais os transportes públicos e andar a pé, em vez de depender em demasia do veículo próprio, também permite poupar, ainda mais numa altura em que os preços dos combustíveis estão muito elevados, sem esquecer os custos com as portagens e o estacionamento.
"Os pequenos gestos trazem uma poupança significativa", concluiu.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

BOM FIM DE SEMANA


Acidentes na criança: prevenção de acidentes na criança



Durante os primeiros 3 anos de vida, a criança tem um sentido de perigo e de auto-preservação muito reduzido, dependendo a sua segurança totalmente dos adultos. Infelizmente, assistimos a números assustadores de crianças com incapacidades permanentes resultantes de acidentes e estes continuam a constituir a principal causa de morte na criança após o ano de idade.
 
Estima-se que entre os 1 e 14 anos os acidentes representem cerca de 40% das causas de morte, sendo este valor ainda mais elevado no grupo etário dos 15 aos 24 anos. A prevenção de acidentes deve ser parte integrante da consulta de pediatria, alertando os pais para os possíveis perigos. Esta prevenção deve incidir sobre os vários tipos de acidentes, destacando os mais frequentes: quedas, acidentes de viação, intoxicações, inalação ou ingestão de corpos estranhos, queimaduras, afogamentos e lesões por armas de fogo.
 
Relembram-se em seguida alguns cuidados a ter para evitar acidentes: Prevenção de quedas/ traumatismos cranianos: Nunca deixar uma criança, de qualquer idade, sozinha num local elevado; evitar cadeiras junto a janelas e ter varandas seguras; não utilizar voadores; utilizar cancelas nas escadas; evitar beliches antes dos 6 anos; ensinar a criança a atravessar correctamente a estrada aos 5, 6 anos; ensinar a andar de bicicleta pelos 7, 8 anos e com capacete
 
Acidentes de viação: A criança deve viajar sempre no banco de trás do automóvel e em cadeiras apropriadas, para além de todos os cuidados gerais relativos à condução Intoxicações: Ter sempre os medicamentos bem guardados; os produtos de uso domésticos e os pesticidas devem manter-se nos recipientes originais e longe do alcance das crianças; ter o número do Centro de intoxicações (            21 7950143      ). Inalação de corpos estranhos/ engasgamento: Não dar à criança alimentos como amendoins, tremoços, nozes, frutos com caroços, rebuçados, etc, ou objectos que possam ser aspirados para os pulmões, até que ela saiba mastigar ou eliminá-los correctamente (habitualmente pelos 4 anos).
 
Queimaduras: Não beber bebidas quentes enquanto segura num bébé; cozinhar com as pegas dos tachos rodadas para dentro; muito cuidado com lareiras, braseiras e qualquer tipo de fonte de calor; na preparação do banho deitar primeiro a água fria e depois a quente; proteger todas as fichas de electricidade. Afogamentos: As crianças com maior risco de afogamento são aquelas entre os 1 e 3 anos; nunca deixar uma criança que não saiba nadar próximo de locais com água, como piscinas, banheiras ou junto ao mar; manter protegidos todos e quaisquer poços, charcos ou outros junto à habitação; ensinar a criança a nadar (idealmente entre 3 e 8 anos) Lesões por armas de fogo: Nos últimos anos, o número de casos de lesões por armas de fogo tem vindo a aumentar, especialmente entre os adolescentes, tanto não intencionais como por homicídio ou suicídio, devendo ser tomadas medidas de precaução também nesta área.

Article by:

Dra. Elisa Proença Fernandes - Pediatra - 11-Out-2000

 

Cancro da mama: diagnóstico em 3D com elevada resolução

Cancro da mama: diagnóstico em 3D com elevada resolução
Estudo publicado nos “Proceedings of the National Academy of Sciences”
25 Outubro 2012
  |  Partilhar:More Sharing Services
Investigadores americanos em colaboração com cientistas europeus desenvolveram um método capaz de obter imagens tridimensionais do tecido mamário que tem uma resolução cerca de duas a três vezes maior que as imagens conseguidas com as atuais tomografias. O estudo publicado nos “Proceedings of the National Academy of Sciences” refere ainda que este método utiliza níveis baixos de radiação.
 
A deteção precoce de cancro da mama contribui para um melhor prognóstico e redução da mortalidade por esta doença. Atualmente o método de rastreio mais utilizado é a mamografia digital  que apenas fornece duas imagens do tecido mamário. De acordo com um dos autores do estudo, John Miao, esta pode ser a razão pelo qual cerca de 10 a 20% dos tumores não são detetados.
 
O investigador explicar que é possível obter imagens tridimensionais através das tomografias computorizadas contudo este procedimento não é muito utilizado, pois necessita de doses muito mais elevadas de radiação do que uma mamografia.
 
De forma a contornar estas limitações, os investigadores utilizaram um método de deteção especial conhecido por tomografia de contraste de fase para radiografar o tecido mamário de vários ângulos. Posteriormente foi aplicado um algoritmo desenvolvido pelos investigadores e denominado por EST, a 512 imagens, o que permitiu a obtenção de imagens tridimensionais do tecido mamário com uma resolução nunca vista anteriormente. Este novo método requere ainda uma radiação menor do que a mamografia convencional.
 
Uma análise cega realizada por cinco radiologistas revelou que este novo método permitiu a obtenção de imagens mais nítidas, com maior contraste e de melhor qualidade do que as imagens tridimensionais obtidas através dos métodos tradicionais.
 
“Mesmo os pormenores mais pequenos dos tumores mamários podem ser visualizados através desta técnica”, revelou em comunicado de imprensa o diretor de radiologia da Ludwig Maximilians University, Maximilian Reiser.
 
Apesar da segurança e eficácia desta técnica ainda não ter sido testada em mulheres, estes resultados são muito promissores e poderão ajudar os médicos a diagnosticar o cancro da mama mais precocemente.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
 

Cancro da Mama

O que é o cancro da mama?
 
 
 
 
O cancro da mama é uma das doenças com maior impacto nas sociedades contemporâneas. Segundo a Direcção-Geral de Saúde, surgem cerca de 4 mil novos casos por ano. A grande maioria dos infectados são mulheres, mas também pode atingir homens.

Um tumor maligno, uma massa dura e irregular, que se desenvolve no tecido mamário, por causa de um crescimento anormal do número de células que constituem as células mamárias. Todos os dias morrem em Portugal cerca de quatro pessoas morrem com esta doença e são detectados onze novos casos deste cancro, que é o que tem mais incidência no nosso país.

É comum pensar-se que este flagelo só atinge as mulheres. Esta doença também atinge os homens, embora seja raro: em Portugal, apenas um em cada cem casos de cancro na mama surge num homem. Logo, é nas mulheres onde a doença mais se propaga, sendo esta a principal causa de morte nas mulheres entre os 35 anos e 55 anos, sendo que anualmente há 1500 mulheres que morrem vítimas desta doença.

Desde 1986, para combater a terrível realidade da doença, a Liga Portuguesa Contra o Cancro desenvolve o Programa de Rastreio Nacional do Cancro da Mama. Esta iniciativa tem como objectivo diagnosticar os tumores na fase inicial, que assim podem ser curáveis e controláveis.
 
Principais factores de risco:
- Mais de 50 anos
- Antecedentes familiares
- Mestruação antes dos 12 anos
- Menopausa após os 54 anos
- Não ter filhos
- Ter o primeiro filho depois dos 30 anos
- Obesidade
- Ingestão excessiva de álcool
 
 
Como aceder ao Programa de Rastreio Nacional?
Todas as mulheres, entre as mulheres os 45 e os 69 anos, inscritas no Serviço Nacional de Saúde, pode aceder gratuitamente ao programa de rastreio.
Unidades móveis viajarão pelo país e estacionam em vários concelhos, onde voltam dentro de dois anos. As mulheres residentes nesse concelho são convidadas, por carta, a se deslocarem à unidade, de modo a efectuar uma “mamografia de rastreio”.

Os resultados negativos são informados através de uma carta emitida pelo Centro de Leituras do Núcleo da Liga Portuguesa do Cancro a que pertençam. Em caso de haver necessidade de efectuar mais exames complementares, haverá uma convocação para uma consulta de avaliação. Quanto mais cedo se detectar a doença, mais probabilidades há para uma cura.

Embora não se saiba uma causa específica para a doença, é aconselhado um estilo de vida de salutar: fazer exercício físico; ter uma alimentação saudável; restringir o consumo de álcool; não fumar, e despir o soutien sempre que possível.

Quais os métodos de diagnóstico precoce do cancro da
mama?

● Evite que o cancro se espalhe para outras partes do corpo,
antecipe-se, e faça um diagnóstico precoce:
● Realize a mamografia de rastreio.
● Faça um auto-exame das mamas mensalmente.
● Vá ao médico especialista em patologia mamária uma vez por ano.

O que é a Mamografia?

A mamografia é um simples Raio-X à mama. Normalmente é indolor e demora menos de 30 minutos.

Deve ser feita de quanto em quanto tempo?
De dois em dois anos, a partir dos 45 anos. Pode ser realizado antes dessa idade, sempre que o médico achar conveniente.

Para que serve a mamografia?

Serve para detectar alterações na glândula mamária, que indiciem a presença efectiva ou a possibilidade de vir a desenvolver o cancro da mama. Portanto, é um método de rastreio fundamental na detecção precoce desta patologia.

Onde se realiza?

Pode ser feita de forma gratuita, nas Unidades Móveis e Fixas de Rastreio do Programa Nacional de Rastreio de Cancro da Mama da LPCC.

Que cuidados deve ter antes de realizar uma
mamografia?
No dia do exame deve evitar, usar desodorizantes; perfumes; loções ou cremes sobre a mama ou na axila.
Durante o exame, a mama é comprimida por poucos segundos, algumas mulheres queixam-se de dor, pelo que será recomendável marcar o exame para alguns dias após o fim do ciclo menstrual, altura em que a mama está menos sensível.
 
 
 
Faça um Auto – exame:
Como se faz?

1- Em pé, em frente ao espelho e com os braços esticados ao longo do corpo, observe as suas mamas.

2-Coloque uma mão atrás da nuca e palpe a mama esquerda (incluindo a área próxima da axila) com a mão direita, pressionando com a ponta dos dedos.

3-Repita os passos I e II na outra mama.
Todas as mulheres com mais de 20 anos devem realizar o auto-exame da mama como rotina mensal.

Que sintomas se deve procurar?
Observe com atenção tipo o de alterações que surjam, as mais comuns são: nódulos; veias salientes; secreções dos mamilos; sensibilidade no mamilo; retracção do mamilo (virado para dentro da mama) ou outras alterações na forma, no tamanho,
na consistência, na cor ou na pele de uma ou ambas as mamas.

Na maioria das vezes, estes sintomas não estão associados a cancro, mas é importante que, caso detecte alguns destes sintomas, consulte o médico de imediato.


Atenção:O auto-exame da mama não substitui a mamografia regular de rastreio.
Nas consultas de ginecologia de rotina, o seu médico realizará, entre outros, um exame semelhante a este, a que se dá o nome de Exame Clínico da Mama.
Estar alerta para os sintomas é o primeiro passo para um diagnóstico precoce e um acompanhamento adequado, para evitar a progressão do cancro.

Fazer um exame clínico:
O que é?

Durante um exame clínico da mama, o médico palpa as mamas em diferentes posições, usando a ponta dos dedos para sentir quaisquer alterações e/ou nódulos. Um nódulo, geralmente, só é palpável quando apresenta um tamanho igual ou superior ao de uma ervilha. Um exame clínico completo da mama, pode demorar cerca de 10 minutos a ser realizado.

Qual a importância de detectar cedo?
Sabia que o tamanho médio de um tumor é:
• 0,5 cm-quando é detectado por mamografia.
• 1 cm – quando é detectado num exame médico.
• 2 cm – quando é detectado por uma mulher que faz a palpação mamária todos os meses.
• 3,5 cm – quando é detectado por uma mulher que não faz a palpação mamária todos os meses.
“A informação é a melhor prevenção” informe-se com o seu médico e faça dele o se melhor conselheiro.

Fonte: www.laco.pt
 

VOGUE 2012




HALLOWEEN 2012


quinta-feira, 18 de outubro de 2012

HALLOWEEN 2012

COMO JÁ ESTAMOS PERTINHO DO
 
HALLOWEEN
 
 
 
AQUI FICAM ALGUMAS IDEIAS
 















BREVEMENTE MAIS IDEIAS PARA A NOITE MAIS ASSUSTADORA DO ANO
 
 
HM CENTRO ÓPTICO SEMPRE A PENSAR EM SI

Nevão corta estradas de acesso à Torre

Um nevão motivou o corte das estradas de acesso à Torre, na Serra da Estrela, desde as 8.40 horas desta manhã.
 
foto filipe pinto / global imagens/arquivo
Nevão corta estradas de acesso à Torre
Neve voltou à Serra da Estrela
O primeiro nevão do Outono tornou inacessível o acesso ao ponto mais alto de Portugal, no topo da Serra da Estrela.
As estradas Piornes-Torre e Torre-Sabugueiro estão encerradas desde as 8.40 horas desta quinta-feira.
A neve começou a cair já na manhã desta quinta-feira e com muita intensidade. De tal forma, que pelas 8.40 horas foi necessário encerrar as estradas.
O Centro de Limpeza de Neve da Serra da Estrela está a proceder a trabalhos das vias encerradas.
A neve não vem fora de tempo e o frio já fazia adivinhar que cairia por estes dias na serra. "Já é tempo de cair neve, já... Ao frio que faz", confirmou ao JN Domingos Nicolau, do Centro de Limpeza de Neve da Serra da Estrela.
 
 
FONTE:http://www.jn.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=2836782

quarta-feira, 17 de outubro de 2012








Para quem lida com níveis de ruído ou sons elevados, quer profissionalmente, quer em atividades de lazer, deverão proteger sempre a sua audição através do uso de auscultadores ou regulando a intensidade com que ouvem o som (música por exemplo), não devendo exceder os 80dB, por um período de tempo superior a 5/6 horas diárias.

O motivo pelo qual é tão importante proteger a sua audição, relaciona-se com o facto de que os sons fortes / ruído, afetam a audição de forma irreversível, lesionando as células do ouvido e provocando uma surdez sensório-neural. As células do ouvido morrem e não voltam a nascer.

Outros fatores que poderão afetar a sua audição:

·         Toma de medicação ototóxica (lesa as células ciliadas auditivas)

·         Introdução de objetos no canal auditivo, como tampas de esferográfica ou outro corpo estranho que poderá propiciar o aparecimento de infeção ou perfuração da membrana timpânica

·         Limpeza excessiva com cotonetes, de forma a remover o cerúmen que tem uma função protetora

·         Lavagens auriculares sem necessidade

Se apresentar alguma queixa auditiva, ou se nunca realizou um exame auditivo, deverá procurar um Audiologista ou Otorrinolaringologista.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Dia Mundial da Alimentação

Como comem os portugueses?



Imagem mostra a roda ideal dos alimentos e a balança alimentar dos portugueses, em 2008, ano em que foram recolhidos os últimos dados Imagem: DR
As leis da economia mostram que quando há menos dinheiro no bolso, a tendência é para se gastar menos. E os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) comprovam-no. A despesa anual média dos portugueses com a alimentação entre março de 2010 e março de 2011 representou 13,3% do salário anual médio, uma descida de 5,4% face a 2000.
"Este fenómeno poderá explicar algumas alterações no padrão alimentar português, por conta da crise económica", explica Luís Matos, vice-presidente da Associação Portuguesa de Nutricionistas.
"Paralelamente, assistiu-se a um aumento de quase 10% nas despesas com a habitação, água, eletricidade, gás e outros combustíveis", recorda o especialista, citando o estudo do INE sobre Orçamentos Familiares.
A análise do INE mostra que a dieta nacional não se faz apenas de preferências. Existem fatores como o preço que inferem diretamente nas decisões. A falta de matéria-prima na indústria transformadora de laticínios na União Europeia em 2007 e 2008, por exemplo, fez aumentar o preço da produção de leite na ordem dos 11 a 15%, o que levou ao aumento do preço dos produtos e à consequente retração no consumo de queijo e iogurtes – menos 2% e 4%, respetivamente.
Demasiadas calorias
Os portugueses compram uma média de 3883 kcal diárias, quando o valor médio de consumo recomendado para um adulto é de 2000 a 2500. “Um número alto”, nas palavras da médica endocrinologista Isabel do Carmo, que sublinha que se trata da aproximação dos valores consumidos em Portugal com os ingeridos nos Estados Unidos.
“Mas o facto de se consumirem muitas calorias não significa qualidade nutricional, nem sequer suficiência. Trata-se de um média”, salvaguarda a presidente do conselho científico da Plataforma contra a Obesidade.
O estudo publicado pelo INE em 2010 sobre a Balança Alimentar dos Portugueses é o mais recente e pinta um cenário negro da alimentação em Portugal. Compara os hábitos alimentares do novo século com os da década de 90 e conclui que a “dieta portuguesa tem-se vindo progressivamente a afastar dos princípios da variedade, equilíbrio e moderação.”
“Não sei se em 1990 era mais equilibrada, porque havia classes sociais que não tinham acesso à carne, ao leite e à fruta. Pode ser que a evolução para 2010 signifique apenas que esses grupos passaram a ter acesso e a média subiu”, especula Isabel do Carmo.
Curiosidade Cada vez mais os cereais substituem as raízes e os tubérculos na dieta nacional. Portugal é o maior consumidor de arroz da Europa com uma capitação de 17,3kg/ano.
O estudo dá conta de uma distorção gradual da roda de alimentos dos portugueses, especialmente na última década. A análise adianta que a carne de suíno continua a liderar a tabela nacional do consumo de carnes, representando 38% desse total, ainda que a tendência seja para o crescimento do consumo das carnes brancas, que representa 33% da disponibilidade de carnes.
O mesmo estudo do INE adianta que 51% da população tem excesso de peso. “Pelo menos metade da população adulta portuguesa ingere mais calorias do que aquelas que gasta”, garante Isabel do Carmo, que salienta que o cenário europeu não é diferente. “Grande oferta e publicidade de alimentos hipercalóricos, pobres do ponto de vista nutricional, mas mais acessíveis economicamente” é uma das razões que justifica as escolhas, tal como o sedentarismo das áreas urbanas.
A Direção-geral de Saúde conclui que a população rural tende a ter uma alimentação mais saudável do que a urbana, por causa dos horários de trabalho rígidos, da escassez de tempo e da oferta alargada de "comidas da moda".
A longo prazo, os maus hábitos alimentares terão consequências na saúde. "As pessoas ficam mais propensas a desencadear doenças crónico-degenerativas, as mais frequentes causas de doença cardiovascular, como a diabetes mellitus, hipertensão arterial, dislipidemia, obesidade e cancro", alerta Luís Matos.
Em Portugal, as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte, cerca de 32%, de acordo com as Estatísticas da Saúde do INE.
 
FONTE :http://noticias.sapo.pt/nacional/artigo/como-comem-os-portugueses_5013.html

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

DIA MUNDIAL DA VISÃO

O Dia Mundial da Visão é assinalado oficialmente na segunda quinta-feira do mês de Outubro, que este ano será no dia 11 de Outubro. À semelhança do ano passado, não existe um tema específico para o Dia Mundial da Visão em 2012.
 
 
 
MARQUE A SUA CONSULTA GRATUITA E FAÇA UM CHECK-UP AOS SEUS OLHOS
 
EM QUALQUER LOJA HM PERTO DE SI