expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

ARGANIL ROCK DE VOLTA



Estão preparados para o regresso do rock ao Bosque Encantado?

Dia 26 de Abril de 2014 não faltes ao 8º Arganil Rock!

Vai ser o melhor Arganil Rock de sempre!!

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

POLO RALPH LAUREN







STRESS AUMENTA RISCO DE DOENÇA CARDIACA NAS MULHERES



As mulheres apresentam um maior risco de desenvolver problemas cardíacos após stress, dá conta um novo estudo apresentado no encontro da Experimental Biology, que decorreu na Califórnia, EUA.

A doença arterial coronária continua a ser uma das principais causas de morte nos EUA, matando centenas de mulheres por ano. Contudo, esta doença não afeta equitativamente os homens e as mulheres.

Para tentar perceber o motivo destas diferenças, os investigadores da Penn State College of Medicine mediram, em repouso, a pressão sanguínea, a frequência cardíaca e o fluxo sanguíneo de 17 indivíduos saudáveis.

Os participantes foram também submetidos aos mesmos testes durante a resolução de problemas matemáticos. De forma a aumentar os níveis de stress dos participantes, os investigadores pressionavam os participantes para que estes concluíssem o desafio ou então comunicavam que o resultado do problema estava errado.

Assim, na opinião dos autores do estudo estes resultados chamam a atenção para o efeito do stress na saúde física. “A redução do stress é importante para qualquer pessoa, independentemente do sexo”, explica o investigador”, mas este estudo mostra como o stress afeta o coração das mulheres, colocando-as, potencialmente, em maio risco de sofrer um evento coronário”.


FONTE:http://www.saudeglobal.pt/index.php/ultimas-noticias.html

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

CUIDADOS A TER EM ATENÇÃO COM LENTES DE CONTACTO


LENTES DE CONTACTO MULTIFOCAIS!


Alguns sintomas de perda auditiva incluem



- Dificuldade para ouvir em reuniões públicas, salas de concertos, teatros, locais de trabalho, etc. - onde as fontes de som estão longe do ponto de escuta.
- Dificuldade em ouvir a televisão e/ou telefone.
- Dificuldade em entender a conversação num grupo de pessoas.

Os indivíduos afetados por uma perda auditiva desenvolvem frequentemente formas para tentar ouvir melhor em situações difíceis.
Essas formas incluem:
- Pedir aos outros que repitam as falas.
- Virar a cabeça de lado direcionando-a para os sons ou para quem está a falar.
- Elevar o volume da TV, rádio ou equipamento de som.
- Evitar reuniões sociais.
- Fingir entender a mensagem recebida.

TEM ALGUM DESTES SINTOMAS?

DIRIJA-SE A NÓS E FAÇA UMA CONSULTA COM UM DOS NOSSOS PROFISSIONAIS!

Causas da perda auditiva



Deficiência auditiva é a redução ou perda total da audição, provocada geralmente por traumas mecânicos (acidentes de trânsito, perfuração por objetos enfiados dentro do ouvido, etc), pela exposição a barulho excessivo e por doenças congênitas ou adquiridas.

Na maioria dos casos a perda auditiva é gradual e indolor, muitas vezes desenvolvendo-se tão lentamente que quase não se nota.

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Zumbido no ouvido

Descoberta sobre zumbido no ouvido pode permitir tratamento




Para dezenas de milhões de pessoas, não existe nada mais desejável do que o "som do silêncio".

Em vez disso, por mais quieto que seja o lugar onde se encontram, elas escutam um toque constante, zumbidos, assobios, sussurro ou outro barulho que não é real.

Chamado genericamente de zumbido no ouvido, a condição pode ir do incómodo ao debilitante.

Plasticidade multissensorial

Agora, pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Michigan (EUA) fizeram uma descoberta que ajuda a explicar o que está acontecendo dentro desses cérebros inquietos.

Seth Koehler e seus colegas descobriram que um processo chamado "plasticidade multissensorial dependente do estímulo-sincronismo" é alterado em animais com zumbido - e que esta plasticidade é extremamente sensível ao sincronismo de sinais que chegam a uma área-chave do cérebro.

Esta área, chamada de núcleo coclear dorsal, é a primeira estação para os sinais que chegam ao cérebro através do nervo auditivo do ouvido. Mas é também um centro onde os neurônios "multitarefas" integram outros sinais sensoriais, tais como o toque, juntamente com as informações auditivas.

Assim, nas pessoas com zumbido no ouvido, algumas das informações que vão para o cérebro pela cóclea do ouvido são reduzidas, enquanto a percepção de estímulos sensoriais pelos nervos da face e pescoço, relacionados ao toque, são excessivamente amplificadas.

"É como se os sinais estivessem compensando a entrada auditiva perdida, mas eles compensam e acabam deixar tudo barulhento," diz a professora Susan Shore, coordenadora do estudo.

As novas descobertas ilustram a relação entre o zumbido, a perda auditiva e sensorial e ajudam a explicar por que muitos sofredores do zumbido podem alterar o volume e o tom do som do seu zumbido cerrando a mandíbula, ou movendo a cabeça e o pescoço.

Sincronizador de sinais

Contudo, os investigadores reportam que não é só a combinação de barulho e sinais somatossensorial hiperativos que estão envolvidos em zumbidos no ouvido.

É o momento exacto da ocorrência destes sinais em relação um ao outro que solicita as alterações nos mecanismos de plasticidade do sistema nervoso, que podem conduzir aos sintomas conhecidos por quem sofre de zumbido.

Os pesquisadores ainda não entendem quais factores protectores podem evitar que algumas pessoas desenvolvam o zumbido, enquanto outras expostos às mesmas condições não sofrem do problema - neste estudo, apenas metade dos animais super expostos aos ruídos desenvolveu o zumbido.

A equipe está agora a tentar desenvolver um dispositivo para acertar o sincronismo de sinais para aliviar o zumbido. O dispositivo irá combinar som e estimulação eléctrica do rosto e pescoço, com o objectivo de fazer com que a actividade neural na via auditiva volte ao normal.

A grande dificuldade é que provavelmente o tratamento terá que ser personalizado para cada paciente e controlado regularmente - e alguns pacientes podem ter mais hipóteses de serem beneficiados do que outros.




fonte:http://diariodasaude.com.br/news.php?article=tratamento-zumbido-ouvido&id=9438#.Ut5ebXYb_tg.facebook




Apanhar sol diminui pressão arterial e reduz risco cardíaco




Há algum tempo, médicos e cientistas têm alertando para o que parece ser uma radicalização na propaganda e no uso dos filtros solares.

Esse exagero no uso de filtros solares está causando deficiência de vitamina D na população, um problema que parece ser particularmente grave entre os jovens.


Agora comprovou-se que a exposição da pele à luz solar, mesmo quando não atua directamente na sintetização da vitamina D, ajuda a reduzir a pressão arterial e o risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral.

Sol, óxido nítrico e coração

Pesquisadores das universidades de Southampton e Edimburgo (Reino Unido) descobriram que a luz solar altera os níveis de uma pequena molécula mensageira, o óxido nítrico (NO), na pele e no sangue, reduzindo a pressão arterial.

É bem documentado que a pressão arterial e as doenças cardiovasculares variam de acordo com a época do ano e a latitude, com níveis mais elevados observados no inverno e em países mais distantes do equador, onde a radiação ultravioleta do sol é menor.

"O óxido nítrico, junto com os produtos dele derivados, que são abundantes na pele, está envolvido na regulação da pressão arterial. Quando expostas à luz solar, pequenas quantidades de óxido nítrico são transferidas da pele para a circulação, diminuindo o tônus dos vasos sanguíneos. Assim a pressão arterial cai, o mesmo acontecendo com o risco de ataque cardíaco e derrame," afirmam os doutores Martin Feelisch e Richard Weller no estudo publicado no Journal of Investigative Dermatology.

Embora evitar o exagero da exposição ao sol seja importante para prevenir o cancro de pele - o que é válido sobretudo para pessoas com pele muito clara e com histórico de cancro de pele na família -, os autores deste estudo sugerem que minimizar a exposição à luz do sol também pode ser algo negativo, aumentando o risco de condições relacionadas com as doenças cardiovasculares.

As doenças cardiovasculares, frequentemente associadas com a hipertensão arterial, são responsáveis por 30% das mortes em todo o mundo.

Raios UVA

Propagandas de filtros solares à parte, as conclusões do estudo científico mostram que a exposição aos raios ultravioleta A (UVA) dilata os vasos sanguíneos, reduz significativamente a pressão arterial e altera os níveis de óxido nítrico na circulação sanguínea, sem alterar os níveis de vitamina D.

Os experimentos indicaram que estoques de óxido nítrico nas camadas superiores da pele estão envolvidos na mediação de todos esses efeitos.

"Estes resultados são significativos para a discussão acerca dos potenciais benefícios à saúde da luz do sol e do papel da vitamina D neste processo. Pode ser um momento oportuno para reavaliar os riscos e os benefícios da luz solar para a saúde humana e reconsiderar as actuais recomendações de saúde pública," disse o professor Feelisch.

"Evitar o excesso de exposição à luz solar é fundamental para prevenir o cancro da pele, mas não ser exposto a ele de forma nenhuma, por medo ou como resultado de um certo estilo de vida, pode aumentar o risco de doença cardiovascular. E, com excepção da saúde óssea, os efeitos da suplementação oral de vitamina D têm sido decepcionantes," conclui ele.




fonte :http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=tomar-sol-diminui-pressao-arterial-reduz-risco-cardiaco&id=9457&nl=nlds

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

HM NATURAL COLORS - LENTES CONTACTO COLORIDAS


Google desenvolve lentes de contacto inteligentes para ajudar diabéticos


Google desenvolve lentes de contacto inteligentes para ajudar diabéticos
As lentes têm incorporado um pequeno chip que ajuda a identificar os níveis de glicose de um paciente. O conceito ainda está a ser desenvolvido, mas no futuro pode até incluir um sistema de notificações.


Quem diria que uma grande ajuda para os diabéticos poderia vir de um par de lentes de contacto. Mas não de umas lentes "tradicionais", mas antes de lentes de contacto inteligentes que estão a ser desenvolvidas pela Google.

A membrana que se coloca no olho virá equipada com um pequeno sensor que consegue identificar os níveis de glicose de uma determinada pessoa. Este tipo de análise é especialmente vantajosa para pessoas com diabetes, já que não precisam de recorrer a amostras de sangue para verificar os níveis de glicose.


Numa publicação no blogue oficial, um responsável da Google lembra que cerca de 5% da população mundial sofre de diabetes e que a doença exige um controlo rigoroso e constante, que nem sempre é cumprido, muito pelo transtorno que representa a picada no dedo várias vezes ao longo de uma semana.

Os sensores das smart lenses estão colocados no meio de duas membranas de lente de contacto, sendo que tanto o transmissor wireless como o analisador da glicose são mais finos que um fio de cabelo.

Numa altura em que a Google ainda está a discutir a viabilidade do projeto com entidades ligadas à saúde e com o regulador norte-americano, a empresa revela que já está a pensar noutro tipo de protótipos que possam incluir, por exemplo, LEDs incorporados para que o utilizador receba, no próprio olho, notificações de quando é que os níveis de glicose estão abaixo de níveis desejados.

A gigante de Mountain View diz que está a trabalhar com outros grupos de parceiros para que possam ser desenvolvidas aplicações, tanto para pacientes como para médicos, que permitam controlar em tempo real, num ritmo de atualização quase ao segundo, as diabetes.


fonte: http://tek.sapo.pt/noticias/computadores/google_desenvolve_lentes_de_contacto_intelige_1360261.html

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

ROCK IN RIO


HM Centro Óptico vencedor das Montras de Natal em Oliveira do Hospital




Vencedores Concurso de Montras de Natal OHP:

1.º "HM Centro Óptico" (150,00€ em publicidade num órgão de comunicação social local à escolha do vencedor)

2.º "Unipinho" (100,00€ em publicidade num órgão de comunicação social local à escolha do vencedor)...


3.º "Florista Brito" (50,00€ em publicidade num órgão de comunicação social local à escolha do vencedor)

Menção Honrosa: "Sapataria Zé Manel" pela árvore de Natal original